Linha do Tempo

Originalmente italiana, a família Colombo veio para a região noroeste do estado de São Paulo, mais precisamente na área rural da cidade de Pindorama, em 1959, onde deu início às suas atividades nas plantações de amendoim e feijão.

Já no início da década de 70, a medida que se dedicavam à colheita das safras que era efetuada de maneira manual, os irmãos Colombo almejavam desenvolver uma máquina que realizasse o processo de um modo mais ágil e rápido.

Pioneiros na criação, elaboraram uma pequena máquina estacionária de utilização familiar.

Com o passar do tempo, os irmãos foram aperfeiçoando o projeto e proporcionando cada vez mais agilidade em colheitas. Assim, em 1973, nasceu oficialmente a empresa MIAC - Máquinas e Implementos Agrícolas Colombo Ltda.

Em menos de 10 anos, a MIAC já era líder no mercado nacional de recolhedoras de amendoim e feijão. Os produtos oferecidos atendiam plenamente às necessidades dos clientes, fazendo jus ao crescimento e sucesso alcançados pela empresa.

Foi na década de 80 que a história da indústria ganhou novas perspectivas. Em 1982, com objetivo de diversificar as atividades da família, foi inaugurada a empresa AEMCO - Aparelhos Eletro Mecânicos Colombo, fábrica de aparelhos elétricos para solda.

Em 1983, identificou-se uma oportunidade no mercado de cardans agrícolas e a AEMCO passou a desenvolver esses componentes para as indústrias de máquinas agrícolas e encerrou, desta forma, a atividade de fabricação de aparelhos para solda.

No ano seguinte, os irmãos Colombo deram início à fabrica de cruzetas, denominando a empresa como COTRAME - Colombo Transformações de Metais, atendendo fortemente o mercado de varejo (peças) em todo o Brasil.

Com o objetivo de atender a demanda por componentes fundidos exigida pela MIAC e AEMCO, os irmãos Colombo criaram em 1988 a FUNDIÇÃO COLOMBO, que é responsável pela fabricação das peças que compõe os implementos, os cardans e peças para os setores agrícola e automotivo.

A iniciativa, além de agilizar a produção, passou a determinar o controle no padrão de qualidade de cada item integrante das máquinas e cardans. Com a FUNDIÇÃO COLOMBO, a MIAC e AEMCO ganharam a liberdade de impor o ritmo que desejavam nas suas linhas de produção, para crescer com tranquilidade e segurança.

Uma autonomia que permitiu planejar melhor o trabalho e responder com rapidez e eficácia todas as prioridades de cada setor.

Em 1993, a empresa passou por uma mudança em suas diretrizes. Nesta época, ocorreu a incorporação das empresas AEMCO, COTRAME e FUNDIÇÃO COLOMBO à empresa MIAC, que passou a ser considerada a “empresa-mãe” e as demais como filiais. As marcas MIAC, AEMCO, COTRAME e FUNDIÇÃO COLOMBO, por serem bastante conhecidas no mercado, foram mantidas e nasceu uma nova razão social “Indústrias Reunidas Colombo Ltda” e assim, surge a marca COLOMBO.

A estratégia permitiu a criação de um escritório administrativo que centralizou as operações de compra, venda, recursos humanos, uniu os departamentos financeiros e passou a administrar o complexo intitulado INDÚSTRIAS REUNIDAS COLOMBO.

Em 1997 a Colombo, em busca de novos mercados e expansão de sua marca, começou a exportar seus produtos. O caminho foi aberto durante uma reunião da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas e, a partir dali, a empresa engrenou a participação nos programas setoriais entre a Agência de Promoção de Exportações do Brasil (Apex) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

A partir de 2005, além das vendas diretas para os clientes de outros países, a empresa decidiu pela abertura de unidades estratégicas de negócios fora do Brasil. O crescente aumento das exportações fez surgir a COLOMBO ARGENTINA na província de Córdoba e a COLOMBO NORTH AMERICA no Estado da Georgia (USA), criando uma estrutura de apoio comercial, técnico e logístico, fortalecendo e consolidando a empresa no mercado internacional.

Sempre atenta às necessidades de mercado e com objetivos cada vez mais sólidos de crescimento, em 2008, a INDÚSTRIAS COLOMBO passou a produzir, na MIAC, produtos para beneficiamento e colheita do café. Esta estratégia de ampliação do portfólio também foi um dos objetivos das outras unidades do grupo, ou seja, a AEMCO e na COTRAME, passaram a produzir, a partir de 2009, caixas de transmissão e cilindros hidráulicos, respectivamente.

Em 2011, a COTRAME adquiriu uma máquina trefiladora para produção de tubos e barras e, em 2013, dando continuidade a estratégia de expansão da empresa, adquiriu uma máquina injetora de plástico. Essas ações permitiram alcançar e superar os objetivos estabelecidos pelos Diretores, juntamente com o trabalho profissional de todos os Colaboradores.

Hoje, diretoria e colaboradores da INDÚSTRIAS COLOMBO, se orgulha do trabalho desenvolvido durante 45 anos no segmento de máquinas e componentes agrícolas, através de suas diferentes marcas. Um trabalho baseado na ética, no respeito, no comprometimento com seus clientes e fornecedores e em parceria com o homem do campo.